Relembre a carreira
do humorista Jô Soares


Jô Soares nasceu no dia 16 de janeiro de 1938, no
Rio de Janeiro, e se tornou um dos maiores nomes
da TV brasileira, deixando um legado brilhante
como humorista, ator, apresentador e escritor.


Ainda pequeno, o arrtista morou no anexo do hotel
Copacabana Palace e aos 12 anos mudou-se para a
Europa, onde viveu por cinco anos.


Jô voltou ao Brasil com a família após falência
dos negócios de seu pai e começou a apostar na
carreira artística.


A estreia na TV foi em 1956, no programa
Praça da Alegria, da Rede Record. 


'A Família Trapo' foi destaque nos domingos entre
1967 e 1971. O ator era roteirista ao lado de Carlos
Alberto de Nóbrega.


Em 1970, Jô assinou com a Globo, estreando com o
'Faça Humor, Não Faça Guerra'. Comandou outros
programas na emissora, até lançar o 'Viva o Gordo'
(1981).


Como apresentador, comandou 'Jô Soares onze e
meia', no SBT, por 11 anos. De volta à Globo em
2000, estreou o 'Programa do Jô', que ficou no ar
até 2016.


Se dedicou também à vida de escritor, publicando
em grandes jornais e autor de cinco livros, como 'O
astronauta sem regime' (1983), o romance 'O Xangô
de Baker Street' (1995) e 'As esganadas' (2011).


Jô teve um único filho, Rafael, com a atriz
Therezinha Millet Austregésilo. Ele era autista
e morreu aos 50 anos em 2014.


Jô era dono de famosos bordões, que marcaram
a comédia brasileira. Você com certeza já ouviu o
famoso 'beijo do gordo'! O artista também criou as
frases 'falha nossa', 'é o meu jeitinho', 'bota ponta,
Telê' e 'muy amigo'.

Beijo do Gordo!

CLIQUE AQUI


TEXTO: Andrea Paiva
EDIÇÃO: VITÓRIA GOMES 
SUPERVISÃO: Vitor Balciunas
CRÉDITOS: Divulgação/
Reprodução/Instagram/Globo/
TV Globo/Zé Paulo Cardeal/CEDOC/
Ramón Vasconcelos/tenor/
Globo e Arquivo Pessoal